Semana de Valorização da Vida reúne 3 mil pessoas em Barra do Riacho

18/09/2014 16:46

Moradores da comunidade de Barra do Riacho, em Aracruz, tiveram uma semana cheia de atividades educativas, culturais e esportiva, voltadas para crianças e familiares. Cerca de 3.000 pessoas participaram da programação, que envolveu muita música, dança, cinema, teatro, oficinas educativas, desfile escolar, campeonato de beach soccer, além da tradicional feira comunitária do bairro São Pedro, realizada na Praça do Fruta Pão.

A programação fez parte da Semana de Valorização da Vida, que ocorreu no período de 8 a 14 de setembro, como parte do Projeto “A Vida Vale Mais”, do Engajamento Barra do Riacho.

Oficina de Dança do Projeto Saber Viver

O foco foi a integração das famílias que formam a comunidade de Barra do Riacho, fortalecendo as relações, a cidadania, os valores familiares e a sociedade local. Segundo Licia Lucas Cantarella, consultora de Sustentabilidade da Fibria e uma das organizadoras do evento, a programação foi construída a várias mãos e contou com a participação de várias pessoas e organizações de Barra do Riacho que conhecem bem os gostos e vocações locais.

 

“Barra do Riacho é uma comunidade com muitos valores e talentos, que precisam ser enaltecidos e valorizados de forma a reforçar o sentimento de pertencimento de seus moradores e os vínculos comunitários. Muitos comentaram que fazia tempo que não acontecia um evento de tamanha abrangência. Pediram para repetirmos outras vezes”, conta Licia

 

O evento reuniu cerca de três mil moradores locais

 

Ela acrescentou que as atividades com foco na saúde e prevenção também contribuíram para despertar a consciência quanto aos malefícios do uso de álcool e drogas e a importância de prevenir a gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis. O desenvolvimento da autoestima também foi fortemente trabalhado com estudantes da Escola Caboclo Bernardo. Além disso, durante a Semana de Valorização da Vida, foi inaugurado um novo espaço para abrigar o gerador de energia da Unidade de Saúde que poderá, futuramente, se tornar uma Unidade de Pronto Atendimento.

Cinema na praça – Durante a Semana de Valorização pela Vida, a comunidade de Barra do Riacho pôde apreciar uma verdadeira sessão de cinema ao ar livre. Foram exibidos vídeos (curtas) produzidos por jovens das comunidades de Barra do Riacho, Barra do Sahy e Vila do Riacho que participaram do projeto de vídeo “Jovens em Ação (Link dos Curtas). A sessão agradou ao público, que assistiu aos curtas com muita atenção e reconheceu os trabalhos com muitos aplausos ao final da apresentação, diz Licia. “Com entusiasmo e competência, esses mesmos jovens registraram todas as ações desenvolvidas ao longo da semana em vídeo. Temos um belo acervo”, completa.

Também foi exibido o filme “Colegas” de Marcelo Galvão, que aborda de forma inocente e poética as coisas simples da vida sob a ótica de três jovens com síndrome de Down. A exibição do filme foi uma ação da Fibria, em parceria com o Instituto Marlim Azul.

O filme "Colegas" de Marcelo Galvão foi aplaudido e reconhecido pelo público presente

Desfile – A abertura da Semana de Valorização da Vida contou com a presença da banda de música do 38º BI que comandou um desfile cívico com a participação de 760 estudantes das escolas: Creche Vovó Jandira; Escola Municipal de Ensino Fundamental Zenília Varzem Ribeiro; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Caboclo Bernardo; e participantes dos projetos Saber Viver, Anzol e Robótica.

Segundo Licia, a ação marcou o retorno da antiga tradição local. “A comunidade parou para assistir o desfile. Os comerciantes foram para as portas das lojas e pedestres acompanharam o desfile entoando canções”, conta.

Alaor Francisco Bernardes, diretor da Associação Comunitária de Barra do Riacho (ACBR), destacou o impacto positivo da ação. “O desfile do dia 7 de setembro veio para resgatar e valorizar a nossa história. A comunidade questionava o porquê de não comemorarmos mais a data. As pessoas ficaram muito emocionadas”, disse.

Aprovação da comunidade – Além disso, houve apresentação da Orquestra de violões do Instituto Preservarte; atividades recreativas oferecidas pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) que atraíram mais de 300 crianças à Praça do Fruta Pão; feirinha de comidas; apresentações de teatro; e dança com crianças do projeto Saber Viver. Licia acrescenta que o torneio de beach soccer, que envolveu 70 atletas da Barra do Riacho na Praça da Curva, foi um ponto alto da programação. “O campo montado especialmente para o torneio ficou como legado para a meninada”, diz.

Orquestra de violões do Instituto Preservarte

De acordo com Alaor Bernardes, as ações envolveram toda a comunidade e entidades que trabalharam para organizar o evento. “O fechamento da semana também foi muito bom, com o campeonato de futsal, que envolveu não só os jogadores, mas a todos os que participaram assistindo e torcendo. Ficou um gostinho de quero mais para o próximo ano. Com certeza, esse evento marcou Barra do Riacho”, destacou ele.

Envolvimento dos estudantes – A diretora da Escola Caboclo Bernardo, Márcia Silva de Santana, explica que mais de 600 alunos participaram das ações. “Vivendo em uma comunidade de risco social, muitos alunos não têm acesso à cultura e arte fora da escola. O evento foi um estímulo para despertar uma perspectiva de vida neles”. Segunda ela, as ações despertam o gosto pela arte, por atividades que promovem prazer, valores e até mesmo uma futura profissão. “Os alunos ficaram apaixonados pela oficina de graffiti. Ficaram muito satisfeitos porque puderam colocar a mão na massa, fazendo arte na parede da escola”, comenta.

Os estudantes também participaram de teatro, palestras e paródias. “Foram revelados muitos talentos artísticos que talvez passassem despercebidos se não fosse por essa programação”, completou. Durante a Semana de Valorização da Vida ainda foram realizados rodas de conversa sobre gravidez, palestra sobre dependência química, curso sobre saúde da gestante, oficina de surfe e campeonato de futebol de areia.

A Semana de Valorização da Vida contou com o apoio das empresas Fibria, Portocel, Andritz, Canexus, Carta Fabril, VIX, Estel, Evonik, Imetame, Inove, MDE Reciclagem, Norsul, Tecvix, Ultragaz e Vix; Prefeitura Municipal de Aracruz e as organizações ACBR – Associação Comunitária de Barra do Riacho, AMBSPC, AMEAR, Ação Comunitária do Espírito Santo (Aces), ONG Amigos da Barra, Findes/Sesi, Instituto Marlim Azul, Instituto Preservarte, Polícia Militar do Espírito Santo, Secri – Serviço de Engajamento Comunitário e 38º Batalhão de Infantaria (BI) do Exército Brasileiro.

Fonte: https://www.fibrianet.com.br