Associação Comunitária de Barra do Riacho


Reunião para apresentação do novo estudo técnico do IEMA (09/04/2014)

12/04/2014 15:59

Órgão Estadual IEMA (Instituto Estadual do Meio Ambiente) finalmente reconhece Barra do Riacho e Barra do Sahy como Áreas Diretamente afetadas pelo Empreendimento Jurong. Leia mais:

—————

Voltar


Desde 2010 que ACBR e outras entidades de Barra do Riacho vêm lutando para que o IEMA reconheça que o Estaleiro Jurong está em área diretamente afetada, já que este Empreendimento está sendo construído dentro do perímetro territorial da Comunidade de Barra do Riacho.

A partir do dia 31 de outubro de 2013, foi criado uma comissão de acompanhamento de Barra do Riacho, apoiada pela  Vereadora local, ACBR, AMBSPPC, ONG Amigos da Barra  e Associação dos Pescadores de Barra do Riacho e desempregados,  que após inúmeras reuniões obtivemos várias conquistas, conforme ATA  enviada pela JURONG -https://acbr.net.br/_files/200017889-7e1ed7f17d/RA-01-2014.jpg, e com alguns compromissos assumidos com as empresas terceirizadas do Empreendimento da Jurong, como priorizações da mão-de-obra local, com reuniões realizadas durante o mês de março de 2014 na sede da ACBR.

No dia 11 de março de 2014, aconteceu um manifesto realizado pela comunidade de Barra do Riacho enfrente a obra do estaleiro juntamente com as lideranças (ACBR, AMBSPPC, ONG AMIGOS DA BARRA, ASPEBR e suas respectivas comissões), neste dia reivindicaram. por intermédio do Capitão Edsandro e o Sargento Adriano Farias, uma reunião entre Órgão Estadual IEMA e diretoria da JURONG. Essa reunião solicitada aconteceu no dia seguinte, onde ficou decidido que o IEMA iria apresentar um estudo técnico baseado nas reivindicações pela qual as comunidades pleiteavam, uma revisão nas condicionantes do Estaleiro Jurong, referente as prioridades nas contratações  de mão de obra local. Pois, entendíamos que Barra do Riacho e Barra do Sahy são as duas Comunidades Diretamente afetadas. No dia 09 de abril de 2014, o IEMA em reunião Extraordinária do COPALA-EJA, realizada no Hotel Torre da Praia de Coqueiral de Aracruz, apresentou novo Estudo Técnico para a JURONG e lideranças presentes, após a explanação emocionante dos representantes de Barra do Riacho (Presidente da ACBR João de Jesus, Presidente da ASPEBR Vicente Buteri  e o Presidente da Colônia de Pesca Z - 7 Sr. Antônio), titulares do COPALA-EJA explanaram sobre os sofrimentos da comunidade frente aos grande empreendimentos instalados dentro da localidade, gerando vários impactos Sócio/Ambiental, no decorrer de várias décadas, onde se  justificaram a revisão do IEMA para os presentes e graças a essas explanações dos representantes presentes e titulares de Barra do Riacho, o IEMA manteve o estudo técnico, conforme foi apresentado, mesmo, com pressões contrárias por diversas comunidades presentes, no reconhecimento de  área de influencia direta de Barra do Riacho e Barra do Sahy, que além de não concordarem com o estudo apresentado pelo IEMA, solicitaram que fosse colocado em votação, o que não foi acatado pela comissão do  Órgão do IEMA, pela não necessidade, baseado no regime regulamentar deste órgão e pelas justificativas dos titulares presidentes da Comunidade de Barra do Riacho.

Parabéns as lideranças de Barra do Riacho que estiveram presentes, com status de titulares do COPALA-EJA nesta reunião decisiva, onde levantaram suas bandeiras pela nossa comunidade. diante de várias lideranças que não estavam sensibilizadas com o fato de que a comunidades realmente afetadas diretamente, são Barra do Riacho e Barra do Sahy.

OBS: O Sr, Tiago Porto (Presidente da AMBSPPC), justificou previamente o não comparecimento  a esta reunião, por motivo de saúde familiar.


Cópia do Slide de apresentação do IEMA:

A galeria de fotos está vazia.



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!