Aracruz terá novo terminal portuário

18/03/2014 16:09

O Terminal de Granéis Líquidos de Barra do Riacho, em Aracruz, será instalado pela empresa norueguesa Odfjell Terminals, reconhecida no Brasil como Granel Química, na área pública da Codesa, localizada na entrada do Portocel em Barra do Riacho. 

O investimento será de R$ 55.740.000,00, gerando 50 empregos diretos na fase de operação e até 200 indiretos, na implantação, além do pagamento de ISS ao município, no valor de R$ 846.963,75 no primeiro ano e R$ 2.100.701,25 no segundo.

 

O anúncio foi feito em reunião da diretoria, representada pelo gerente-geral Roberto V. Maia e o gerente-comercial Ary Serpa Júnior, com o prefeito Marcelo Coelho e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Antônio Eugênio Cunha. O terminal estocará e distribuirá granéis líquidos para o Espírito Santo, Sul da Bahia e Leste de Minas Gerais, visando atender as fábricas de celulose da Fibria (Aracruz), Suzano (Mucuri) e Veracel (Eunápolis), além das usinas de álcool da região.

 

O secretário Antônio Eugênio informou que o empreendimento dará uma nova dimensão ao parque químico de Aracruz, com incentivo ao setor de transportes de granéis, se tornando ainda atrator de novas empresas do setor. “Além do terminal, a Odfjell construirá uma área de tancagem na rodovia ES 257, com oito hectares, ao lado da área da Petrobras e a poucos metros do entroncamento com a rodovia ES 010, próxima à Fibria”, destacou o prefeito Marcelo Coelho.

 

O secretário Eugênio Cunha explicou que “além da receita oriunda da cobrança de tarifas para a movimentação de granéis, se espera a implantação de indústrias químicas para a fabricação de polímeros usados na extração de petróleo, com investimento mínimo de R$ 25 milhões em paralelo à implantação do empreendimento. Só na fase de implantação será R$ 1,8 milhão pago em salários”.

 

A reportagem da FOLHA DO LITORAL apurou com a empresa que o armazenamento inicial será de 25 mil m³ de granéis líquidos, que será aumentado a cada ano. Segundo os diretores, o município de Aracruz é a alternativa para granéis (combustíveis, etanol, soda cáustica e produtos químicos em geral) no Estado, devido à saturação dos portos de Vitória e Tubarão (Serra). O Terminal de Aracruz será abastecido por navios e os produtos escoados por caminhões.

 

Obras começam ainda neste ano, em área pública da Codesa

Dependendo do Relatório de Controle Ambiental (RCA), um processo de licenciamento mais rápido que o EIA/Rima, a Codesa garantiu que o edital está pronto para ser licitado, e se tudo ocorrer dentro do cronograma previsto, as obras começam no fim deste ano, com prazo de conclusão estimado em 18 meses. Os recursos são provenientes de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Foletto (PSB).

 

A diretoria da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) confirmou que o Conselho de Administração deve aprovar ainda neste mês o edital para a construção do terminal público em Aracruz, com a licitação sendo imediatamente confirmada após o licenciamento, que também está em fase adiantada de estudos. O investimento da Codesa será de R$ 45 milhões na construção do atracadouro para abrigar o terminal de granéis líquidos e outros empreendimentos.

 

O porto público será aberto para a iniciativa privada e só será implantado devido à união da empresa com os governos estadual e municipal. O novo porto terá capacidade para movimentar, anualmente, três milhões de metros cúbicos de líquidos como soda cáustica, óleo diesel, gasolina, etanol e outros. A meta é fazer em Barra do Riacho um projeto similar ao Porto de Santos (SP), onde há cerca de 200 tanques espalhados.

 

Quem é - A Odjfell Terminal é uma empresa norueguesa que iniciou suas operações no Brasil (Granel Química) em 1972. Atualmente ela opera 13 terminais portuários na América do Sul, sendo oito para líquidos a granel e carga seca no Brasil; em Santos, Rio Grande, Triunfo, São Luís, Teresina e Ladário, movimentando mais de dois milhões de toneladas por ano. Ela é líder no mercado global de transporte marítimo de químicos e outros produtos líquidos. Em Aracruz, a meta no primeiro ano será a movimentação de 200 toneladas, cada, de soda castiça, produtos químicos e etanol, e mais 300 toneladas de combustíveis.

 

O que são granéis? - Granéis líquidos são cargas não embaladas que assumem a forma dos recipientes onde estão inseridos e são representados, principalmente, por petróleo e seus subprodutos, óleos vegetais, etanol etc. Os granéis são cargas que necessitam ser individualizadas, subdividindo-se em granéis sólidos (minérios de ferro, manganês, bauxita, carvão, sal, trigo, soja, fertilizantes etc.)